Qual o segredo para alavancar sua música? Do zero ao público fiel!

Aqui no blog eu publico conteúdos sobre desenvolvimento de forma mais ampla. Só que desta vez, quero me dirigir especificamente a você que é músico. Mesmo que ainda esteja num emprego tradicional para “pagar as contas”; morando na casa dos seus pais, aprendendo a tocar; ou mesmo caso já tenha alguns anos de carreira, mas ainda não está satisfeito com seu progresso.

Eu tenho um curso online direcionado para quem se interessa pelo mercado musical, o Music Business. Mas é uma turma exclusiva com vagas limitadas. Isso é necessário para que minha equipe e eu consigamos oferecer um atendimento personalizado.

Mas para ajudar os músicos em geral, tentei resumir aqui de forma bem simples algumas dicas importantes. Com elas, você terá uma nova visão para interagir com o público, ampliando cada vez mais sua base de relacionamento.  

Então aproveite essa oportunidade, leia até o fim e deixe seu comentário se quiser se aprofundar em alguma dúvida específica. Meu convite vai além: responda os comentários de outras pessoas e gere valor. Vai perceber que é você quem ganha com isso.

Antes de falar sobre público, qual é a sua mensagem?

Em resposta a várias dúvidas sobre como definir seu estilo musical, escrevemos a respeito disso aqui no blog. Se você ainda não leu, recomendo que faça isso antes de prosseguir.

Todo artista, especialmente na música, precisa ter uma mensagem bem definida para se conectar com o público. Não importa se o seu estilo é pop, sertanejo ou qualquer outro.

Quem se aproxima do seu trabalho precisa identificar algo verdadeiro, que seja único, enfim, a sua marca. E a cada passo que essa pessoa der na sua direção, você precisa entregar mais exclusividade, mais do seu tempo e dedicação.

Se você já definiu seu conceito, conte para mim. Role a página agora mesmo até os comentários e escreva lá.

Não menospreze a importância deste exercício. Deixar claro os valores que sua música representa é algo muito difícil e igualmente valioso para um artista. Ter essa clareza é fundamental para alavancar sua carreira na música.

Os 3 passos: do zero ao público fiel

No começo eu falei diretamente com quem está começando, mas se não é o seu caso, aproveite a oportunidade para relembrar o que deu certo no início da sua carreira e o faria diferente hoje.

Em primeiro lugar, a internet é uma realidade bem diferente para artistas em geral. Investindo muito pouco ou até de forma gratuita você consegue alcançar pessoas de qualquer lugar.

Mas preste atenção. Você não precisa alcançar muita gente, o máximo de pessoas possível. Esse é um erro que muitos cometem. Às vezes gastam dinheiro e tempo da forma errada, buscando uma grande exposição.

Essa foi uma das reflexões no artigo se realmente vale à pena participar de um reality show musical.

O que você precisa realmente é atrair as pessoas certas, aquelas que mais se identificam com o seu trabalho. Isso faz enorme diferença. Se você está começando, tem poucos recursos e muito por fazer, então ative essa mira laser e siga os três passos:

1 – Atrair

Se você ainda não tem uma banda, ou se apenas ensaia com amigos na garagem mas ainda nem imagina quando fará um show, provavelmente deseja ter algum reconhecimento para abrir as primeiras portas.

E provavelmente a forma de que as pessoas tenham o primeiro contato com sua música é através do cover. Confere esse artigo onde eu conto como o Angra passou por isso.

E para fazer chegar esse conteúdo até as pessoas, você não pode se acanhar. Não precisa de uma câmera profissional nem equipamentos sofisticados para fazer uma primeira filmagem.

Se você tem acesso, ótimo. Mas não pode é ficar esperando as condições ideais para seu time entrar em campo. Sair da zona de conforto é fundamental! Use o próprio celular e apresente trechos de músicas nas suas redes pessoais.

Uma boa forma de fazer isso é com a ferramenta Stories, presente no Instagram, no Facebook, no whatsapp… Talvez ainda seja cedo para fazer um canal no YouTube, já que essa plataforma é mais eficaz para um trabalho constante.

O que você precisa é inicialmente é desenvolver o hábito de registrar sua performance. E focando apenas nisso, vai perceber que aos poucos sua rede de contatos passará a enxergar você como músico. O ensaio deixa de ser uma brincadeira e você se compromete.

2 – Relacionar

Quando você estabelecer seu conceito e entender a dinâmica de produzir conteúdo está preparado para avançar um pouco mais. Talvez nessa altura você já tenha sido convidado a participar da apresentação de alguma banda. Ou até mesmo se apresentado no barzinho.

Grandes artistas começaram tocando para menos de 10 pessoas em um barzinho. Como disse Milton Nascimento: “Foi nos bailes da vida ou num bar em troca de pão, que muita gente boa pôs o pé na profissão. De tocar um instrumento e de cantar. Não importando se quem pagou quis ouvir…”

Então agora você tem as redes sociais e suas próprias apresentações. Você já produz conteúdos para reforçar sua mensagem. E cada vez mais a música se torna uma atividade séria para você, não mais uma distração.

As pessoas a seu redor começam a perceber isso. Agora cabe a você se relacionar com elas. Se criou uma página no Facebook e tem menos de 100 curtidas, sendo a maioria amigos, colegas de faculdade ou familiares, não tem problema.

Nada é mais forte do que criar um hábito nas pessoas. Por isso você precisa ser consistente no seu conteúdo. Não pode abandonar seus canais de relacionamento, por menor que seja o seu alcance agora.  Esse é um erro que muitos cometem.

Para ter uma base crescente de seguidores, tem que criar uma rotina para que as pessoas busquem o seu conteúdo. E quando está começando e tem um alcance menor, aproveite essa oportunidade para interagir de forma personalizada com cada um. Estimule e saiba acolher o feedback que recebe.

3 – Fidelizar

Mas e como produzir esse conteúdo? Você pode fazer séries. Por exemplo, de músicas que marcaram a sua vida.

Dê oportunidade para que as pessoas sugiram interpretações. É como no barzinho, onde o público sugere o que gosta de ouvir. Se você sabe tocar, ofereça isso a ele. Mas lembre que mesmo no cover, sua personalidade importa. E não faça nada que não esteja alinhado com o seu conceito, sua mensagem.

Mas a cada passo que a pessoa der na direção do seu trabalho, você entrega mais exclusividade. Aqui é o momento de formar um grupo fechado, que recebe agenda de apresentações, vídeos exclusivos, onde você responde comentários.

E também é quando você estimula o público a tomar uma ação. Seja pedir a sua música na rádio, enviar um depoimento em vídeo, compartilhar um conteúdo nas redes sociais…

No meu começo, recebia cartas e tive o prazer de responder a muitas delas. Hoje tudo se tornou mais fácil, por outro lado, a dispersão é muito maior. O ativo mais valioso para artistas e empresas é, sem dúvida, a atenção das pessoas. Não jogue isso fora.

Estabeleça o que você precisa para chegar ao próximo nível. Evoluir na técnica musical? Melhorar sua imagem? Profissionalizar o marketing? Saiba qual será o próximo passo e seja muito específico: defina datas, quanto vai precisar investir, quem pode te ajudar…

Se está apenas começando, saiba que tem nas mãos uma grande vantagem que é a oportunidade de começar do jeito certo. E se o que precisa for de mais esclarecimento sobre o mercado musical, conheça nossos cursos. Talvez algum deles possa te ajudar.

E mesmo que não esteja pronto para se matricular agora, acompanhe nossos conteúdos gratuitos. Com certeza vai encontrar muita coisa útil para sua evolução.

Facebook Comments

Sobre Kiko Loureiro

Kiko Loureiro

Músico multi-instrumentista, compositor e guitarrista da banda brasileira de metal Angra e da banda de metal norte-americana Megadeth. Além disso, também dedica parte do seu tempo ensinando Music Business, carreira e inovação nos negócios da música.